Open post

Guia de uso de mídias sociais para empresas B2B

Mesmo com o imenso sucesso das redes sociais em vários campos de atuação, há quem tenha dúvidas sobre a efetividade desses canais para as empresas B2B, ou seja, aquelas cujo público são outras empresas. Mas a grande pergunta que fica é: as empresas não são feitas por pessoas? E essas pessoas não estão nas redes sociais?

É justamente com esse olhar — empresas são feitas por pessoas — que desenvolvemos esse guia de uso de redes sociais para empresas B2B. Com ele, você vai conhecer as vantagens de investir nesses canais de interação e relacionamento e aprender como utilizar essas plataformas para gerar mais negócios para a sua empresa.

Por que estar nas redes sociais é importante para um negócio B2B?

Quando pensamos em negócios B2B, imaginamos marcas relacionando-se com marcas, mas não é isso o que acontece na realidade. Uma pessoa da sua empresa se relaciona com outras pessoas, de outras empresas, ou seja: esse contato é de pessoa para pessoa, e é dessa maneira que você deve planejar a atuação da sua marca nas redes sociais. Essa postura mais aberta traz a oportunidade de se aproximar do seu público e dialogar de igual para igual, criando relacionamentos que abrem portas para novos negócios.

Ao gerar valor para o público da sua empresa através de conteúdo de qualidade e interações que suscitem pensamentos e atitudes positivas, você atrai mais pessoas para o seu negócio e se destaca da concorrência, amplia a visibilidade da sua marca na internet e cria uma presença digital marcante, contribuindo para o fortalecimento da imagem e reputação da sua marca no mercado.

Como começar a usar redes sociais para empresas B2B?

O primeiro passo para colocar sua empresa no mapa dos seus clientes nas redes sociais é criar páginas corporativas nas principais redes sociais utilizadas pelos seus clientes. Segundo o B2B Social Media Report, 76% das marcas possuem páginas corporativos no Facebook ou Twitter, sendo que o Twitter é campeão quando falamos em redes sociais para empresas, pois detém 73% das menções a marcas. Mas não é só com o Twitter e Facebook que a sua empresa deve se envolver. Além delas, estar no LinkedIn e também em outras mídias sociais onde seu público interage com mais frequência é essencial para desenvolver a sua estratégia com eficácia, obtendo maior audiência e melhores oportunidades de negócios. E como saber em quais redes sociais investir?

Como escolher as melhores redes sociais para a sua empresa?

Por mais que o Facebook e o Twitter sejam as redes sociais com mais atuação das empresas, você não deve se basear somente nos dados de audiência para escolher onde vai investir. Conhecer o seu público e as características de cada plataforma é essencial para desenvolver uma boa estratégia de mídias sociais para o mercado B2B.

Facebook

O Facebook possui mais de 1,44 bilhão de usuários, ou seja, milhões de profissionais com os quais sua empresa pode (e deve) se relacionar para gerar mais oportunidades de negócios. No Facebook, você estabelece relacionamentos através da geração de valor, que pode ser feita como compartilhamento de conteúdo relevante para o seu público-alvo, assim como por meio de interações com os seus seguidores, valorizando o debate e a troca de ideias sobre o seu mercado.

Twitter

O Twitter requer um diálogo ágil e intenso, que provoque os seus seguidores e faça com que eles participem. O público do Twitter é, majoritariamente, de usuários de dispositivos mobile, pessoas altamente conectadas e que esperam respostas rápidas.

LinkedIn

Criado especificamente para gerar relacionamentos de negócios, o LinkedIn é onde você tem maior liberdade para apresentar a sua empresa e dizer o que ela faz. Produzir um conteúdo relevante e compartilhar com seus seguidores auxilia na construção da reputação de sua marca, assim como, fomentar debates sobre temas pertinentes ao seu ramo e atentar-se ao que as pessoas estão falando.

Além disso, você pode incentivar seus funcionários a participarem, gerando mais visibilidade para a sua marca através da atuação em fóruns, debates e grupos de discussão, aumentando sua autoridade no mercado. Pagar perfis premium também pode dar maior liberdade para funcionários emitirem opiniões e transformarem em disseminadores da cultura e valores da empresa na rede.

Instagram

Se a sua empresa gosta de fugir do trivial, estar no Instagram e criar conversas em torno de imagens e vídeos inspiradores é sempre uma boa ideia. O Instragram é uma das redes sociais que mais cresce e atrai público disposto a se relacionarem com as marcas. E isso pode ser um diferencial para a sua empresa no momento de chamar a atenção das pessoas certas nas empresas que você tem como clientes em potencial. Mas atenção, pois deve ser analisado se tem pertinência para o seu negócio.

Pinterest

Outra plataforma que está se destacando como uma das melhores mídias sociais para empresas é o Pinterest, que permite que você segmente seus conteúdos em quadros, atingindo públicos distintos ao mesmo tempo sem que você tenha que criar uma página para cada um. Inspirado nos murais de recortes, ele pode ser utilizado para ter uma comunicação mais próxima com o seu público.

YouTube

Se você quer impactar o público, o YouTube é a rede social certa. Ele reúne todo o potencial da dupla “imagem e som” para criar conteúdo altamente relevantes para os seus clientes. Além disso, você tem a oportunidade de apresentar os seus produtos e serviços de forma dinâmica, podendo compartilhar essa experiência única em várias outras redes sociais, ampliando o alcance da sua estratégia.

Além dessas, existem várias outras plataformas de mídias sociais que você pode utilizar para gerar negócios, portanto, pesquise bem onde o seu público está e como ele interage!

Por Sandra Turchi*

*Sandra Turchi é Sócia-diretora da Digitalents (www.digitalents.com.br). Consultora e palestrante sobre Marketing Digital e E-commerce. Professora nos MBAs da FGV, FIA e ESPM, onde coordena cursos na área digital desde 2008. Foi eleita uma das profissionais de marketing mais atuantes nas mídias sociais no mundo, pela SMMagazine, dos EUA. Foi executiva de Marketing por mais de 20 anos, tendo atuado em diversos segmentos de mercado. Bacharel em Administração pela USP, pós-graduada pela FGV e MBA pela BSP e Toronto University, cursou também empreendedorismo na Babson de Boston. Autora do livro Estratégias de Marketing Digital e E-commerce, lançado pela editora Atlas e do blog www.sandraturchi.com.br, além de ser articulista de diversos portais.

Open post

Dicas de Recolocação profissional em marketing digital

Você é um profissional do marketing digital e está procurando recolocação no mercado de trabalho? A boa notícia é que essa área vem crescendo a olhos vistos e promete continuar aquecendo o mercado brasileiro. E não é para menos, afinal, estamos na era digital, não é mesmo?

Mas para conseguir uma recolocação profissional e alcançar sucesso na carreira, é preciso estar atento a algumas orientações mais do que importantes — essenciais. E é isso que vamos mostrar no artigo de hoje, portanto, continue lendo e confira as nossas dicas!

Estude as redes sociais

As redes sociais são hoje como um segundo mundo para as pessoas. Você pode ter certeza que grande parte das pessoas que você encontrar nas ruas da sua cidade certamente tem um perfil seja no Facebook, Instagram, Linkedin, Pinterest, ou, quem sabe — e muito provável — em todos eles! As redes sociais já fazem parte da vida de pessoas, inclusive ajudando muito nas estratégias de marketing da grande maioria das empresas.

Portanto, se você quer se recolocar no mercado, é necessário conhecer bem sobre cada uma das redes sociais e saber o foco delas — existem redes sociais voltadas para imagens, outras para o mundo profissional, como o LinkedIn. Se você ainda não tem esse conhecimento comece a aprender agora mesmo!

Pró-atividade

Hoje em dia as relações de trabalho estão cada vez mais dinâmicas e eficazes. A rotina de trabalho mudou, assim como os velhos padrões de trabalho. Uma das características mais valorizadas nos profissionais nos dias de hoje é a pró-atividade. Nunca vá atrás de um superior ou colega para resolver alguma situação sem nem ao menos tentar resolver sozinho. Ser proativo significa querer aprender, ter iniciativa para encontrar a solução de um problema a qualquer custo e, somente em último caso, pedir ajuda.

Atualização constante

Se você acha que já aprendeu tudo que podia, acredite: alguma coisa está errada. É preciso estar em constante ritmo de aprendizado, buscando novos conhecimentos e desenvolvendo novas habilidades. Se você fica durante 6 meses “parado no tempo”, saiba que nesse período milhões de profissionais buscaram aprender coisas novas e podem passar na sua frente.

Dessa maneira, seja curioso e desenvolva o hábito de se atualizar sempre. Faça cursos de marketing digital, inicie estudos de outros idiomas, participe de palestras e workshops e troque conhecimento com outros profissionais da área. Um currículo atualizado é meio caminho andado para a recolocação profissional.

Networking

Essa é uma das dicas mais importantes quando o assunto é recolocação profissional, não só em marketing digital, mas em qualquer área do mercado. Estar em constante relacionamento com pessoas da área aumenta — e muito! — as chances de esbarrar em uma oportunidade interessante. Para isso, converse com pessoas da sua área, mostre interesse, demostre todo o seu talento e pró-atividade e boa sorte!

Em um primeiro momento, a recolocação profissional pode parecer difícil, mas seguindo essas dicas e buscando sempre novos conhecimentos, com certeza, você estará em breve atuando na posição que deseja no mercado. Não deixe para amanhã e comece já!

Por Sandra Turchi

 

Sandra Turchi é Sócia-diretora da Digitalents (www.digitalents.com.br). Consultora e palestrante sobre Marketing Digital e E-commerce. Professora nos MBAs da FGV, FIA e ESPM, onde coordena cursos na área digital desde 2008. Foi eleita uma das profissionais de marketing mais atuantes nas mídias sociais no mundo, pela SMMagazine, dos EUA. Foi executiva de Marketing por mais de 20 anos, tendo atuado em diversos segmentos de mercado. Bacharel em Administração pela USP, pós-graduada pela FGV e MBA pela BSP e Toronto University, cursou também empreendedorismo na Babson de Boston. Autora do livro Estratégias de Marketing Digital e E-commerce, lançado pela editora Atlas e do blog www.sandraturchi.com.br,  além de ser articulista de diversos portais.