Como o Outsourcing pode impulsionar os resultados da sua empresa

Invista na terceirização de áreas estratégicas do negócio e mantenha o foco na atividade-fim; o outsourcing agrega valor e pode ser vital para o crescimento

Ao parafrasear uma das famosas expressões populares, podemos afirmar que “na terra da transformação digital, quem tem conhecimento é rei”. Sendo assim, um dos problemas a gerenciar nos dias de hoje é a lacuna de expertise na sua empresa. Se essa lacuna for ignorada ou não preenchida corretamente, pode se tornar uma dor de cabeça para seu negócio.

Em um cenário como esse, o outsourcing é uma prática recomendada, pois trata-se da contratação de serviços especializados de fora (out = fora; sourcing = fonte), para determinada área (ou áreas, a depender da demanda). Esse tipo de contratação tem o claro objetivo de melhorar os resultados da empresa.

O que iremos abordar nesse artigo:

  • O que é outsourcing e como funciona?
  • Afinal, outsourcing é terceirização?
  • 5 principais vantagens do outsourcing para sua empresa
  • Saiba o que fazer antes de investir em outsourcing
  • Check-list: esteja atento a 5 pontos importantes no contrato de outsourcing

 

O que é outsourcing e como funciona?

No mundo dos negócios, o outsourcing é compreendido, de modo geral, como os processos de terceirização, onde o profissional contratado se responsabiliza a desempenhar funções que a equipe interna não tem condições de executar, seja pela falta de expertise ou infraestrutura. O outsourcing surgiu para solucionar problemas e auxiliar gestores em áreas estratégicas, aquelas ligadas ao core business do negócio.

O outsourcing não foca na contratação de profissionais terceirizados para a realização de tarefas ligadas à atividade-fim da empresa, mas em impulsionar áreas onde a empresa não é expert. É fundamental ter em mente que o outsourcing é uma prática que agrega valor e pode ser vital para o crescimento do negócio.


A principal tendência do outsourcing é a
transformação digital. Por meio da automação inteligente, o Machine Learning e a análise cognitiva, ela impacta os papéis e os modelos de negócios, com redução de mão de obra nos contratos de terceirização de até 40%. Quanto mais as organizações se tornam digitais, suas parcerias com fornecedores de outsourcing se ressignificam, principalmente na área de marketing digital e TI. A transformação digital não somente muda a maneira como essas áreas operam, mas impacta muito na qualidade dos serviços contratados.

Afinal, outsourcing é terceirização?

Outsourcing é um tipo de terceirização, direcionado às áreas estratégicas para a empresa.  Portanto, o propósito é contratar especialistas na área que você tem menos know-how para impulsionar os resultados deste setor. O outsourcing permite que cada profissional trabalhe na área que tenha maior domínio, tornando assim a organização mais forte em todos os setores táticos.

Se a companhia precisa investir em marketing digital, por exemplo, mas essa não é sua atividade-fim, o outsourcing garante mais expertise e eficiência, e permite que sua empresa foque no ponto principal do negócio. Para o outsourcing ser aproveitado com todo seu potencial, ele precisa funcionar como uma parceria estratégica entre contratada e contratante. Ambas as partes devem estar alinhadas para que o trabalho gere resultados positivos e inovadores, de verdadeiro impacto no mercado.

5 principais vantagens do outsourcing para sua empresa

Como você já pôde perceber, o serviço de outsourcing é vantajoso porque permite que você conte com a parceria de profissionais qualificados em áreas que sua empresa não é especialista. Queremos te apresentar agora mais 5 vantagens do outsourcing para seu negócio.

Aumento da produtividade. O alcance de mais e melhores resultados não acontece de forma individualizada. Essa vantagem está diretamente ligada ao aumento da produtividade. E de que forma o outsourcing contribui para isso? Pela contratação de mão de obra especializada, é possível investir na atividade-fim, o que aumenta a eficiência do negócio em si. Se o foco da sua empresa é oferecer serviços de educação e quer ampliar seu escopo de atuação na internet, o outsourcing te coloca em contato com os melhores especialistas do marketing digital para impulsionar esse desempenho.

Riscos reduzidos. Ao contar com a parceria de um profissional especialista – e aqui estamos focando em marketing digital – os erros decorrentes da pouca experiência ou falta de conhecimento deixarão de ocorrer. A lógica é muito simples: quanto mais conhecimento você investe em uma área, menores são as chances de equívocos serem cometidos.

Redução de despesas. Se você pensa em ter uma equipe dentro da empresa para a área de marketing digital, vai precisar de: 1. Treinamento corporativo especializado, caso deseje aproveitar os colaboradores atuais; e 2. Contratação de novo pessoal. A depender do seu orçamento, essas opções podem retardar o desenvolvimento do seu negócio. Ao terceirizar o serviço de um profissional especializado, esses custos diminuem consideravelmente, pois você se isenta das despesas que uma contratação efetiva demanda.

Aumento da competitividade. Se você utilizar o outsourcing nas áreas que tem menos domínio, todos os setores da sua empresa passam a se desenvolver com alto desempenho. Isso porque seus trabalhadores poderão focar nas áreas que já são de alto desempenho, para ficarem ainda melhor, e as áreas que antes tinham um desempenho menor, agora serão potencializadas pelo outsourcing. Com todos os setores performando em nível máximo, a empresa como um todo ganha uma força competitiva exponencial perante o mercado.

Foco no cliente. Por último, mas não menos importante, você irá dedicar sua atenção ao que realmente importa: o cliente. Isso se torna possível porque você não mais precisará dividir seus esforços entre a satisfação do cliente e todos os setores da empresa. Deixe que cada especialista cuide da sua área de conhecimento e foque suas forças em garantir um bom atendimento ao cliente, a oferta de produtos e serviços de qualidade, experiências inovadoras de compra e um relacionamento pós-venda com fins de fidelização.

Saiba o que fazer antes de investir em outsourcing

Agora que você já sabe as vantagens do outsourcing para seu negócio, te apresentamos um guia com três perguntas fundamentais, que você deve responder antes de investir nesse serviço. Vamos lá?

Pergunta #1 – Quais os pontos fortes e fracos da sua empresa?

Os pontos fortes, aqueles que você e seus colaboradores dominam, devem permanecer por conta da sua equipe interna. Os pontos fracos ou as áreas que você e seu time têm mais dificuldade em gerenciar, que geralmente apresentam problemas e não atingem resultados positivos, são bons setores para se investir em outsourcing.

Pergunta #2 – Quais as áreas que serão terceirizadas?

Descobertas, então, as áreas com menor desempenho, esse é o momento para selecionar aquela – ou aquelas – que serão terceirizadas através dos serviços de outsourcing. Reiteramos, portanto, que você deve ter em mente que a estratégia é terceirizar os setores que você tem menor expertise.

Pergunta #3 – De que forma irei planejar essa transição?

Independente de como você irá planejar essa transição, recomendamos cautela. Afinal, você estará alterando a rotina da organização, pois um serviço que estava sendo feito por uma equipe interna passará a ser realizado através de outsourcing. Muitas vezes, a implementação de serviços outsourcing podem gerar demissões inevitáveis. Caso essa seja uma possível situação na sua empresa, deixe sua equipe a par da importância dessa mudança e quais melhorias serão percebidas nos processos após essa transição. Se você puder investir no outsourcing sem abrir mão de funcionários, sugerimos que assim seja feito.

[Lembrete] Para sanar quaisquer dúvidas sobre outsourcing, temos uma equipe à sua disposição. Entre em contato e converse com um de nossos representantes.

Checklist: esteja atento a 5 pontos importantes no contrato outsourcing

Para qualquer parceria profissional, é preciso estabelecer diretrizes de bom relacionamento. Enquanto contratante você deve alinhar as cláusulas contratuais com o profissional terceirizado. Logo abaixo trazemos um checklist com 5 pontos importantes no contrato outsourcing.

  1. Saiba o que diz a legislação. Após aprovação da nova Lei da Terceirização, é preciso atentar para duas mudanças principais.

Mudança nº1 – A empresa contratante está autorizada a terceirizar não somente suas atividades-meio, mas também sua atividade-fim. Sim, essa prática passa a ser legal, porém reiteramos que é mais estratégico utilizar o outsourcing para atividades-meio, aquelas em que você possui menos knowhow. Dessa maneira, você continua focando seus esforços naquilo que sua empresa possui como diferencial ao mesmo tempo que impulsiona as áreas com menor desempenho.

Mudança nº2 – Na relação entre organizações, a empresa contratante tem responsabilidade subsidiária sobre os direitos dos trabalhadores terceirizados. Em caso de não haver pagamento dos direitos trabalhistas, a empresa prestadora de serviço é acionada na Justiça. Se a empresa não comparece, a companhia contratante terá que responder em seu lugar, ainda que não haja vínculo empregatício direto com os funcionários terceirizados.

  1. Monitore a qualidade do trabalho. Declare de forma detalhada quais as métricas de desempenho a serem usadas para monitorar os resultados e qual a melhoria de índices esperada no decorrer do contrato. Você pode, por exemplo, definir em quanto deve ser o aumento de leads gerados por uma ação de marketing digital ou estabelecer o tempo de resposta ao cliente nos canais de comunicação.
  2. Assegure uma comunicação constante. Podemos citar algumas práticas relevantes para que a comunicação entre você e o profissional seja feita de maneira clara e regular.
  • Faça contato direto com o profissional ou disponibilize uma pessoa da sua equipe para assumir essa função e te manter atualizado;
  • Com uma frequência pré-estabelecida, realize reuniões e solicite o envio de relatórios sobre o avanço dos trabalhos;
  • Registre toda e qualquer solicitação feita além da confirmação de recebimento e entendimento, para evitar ruídos posteriores.
  • Fomente uma integração entre terceirizados e funcionários internos para prevenir conflitos e até mesmo encontrar soluções mais eficientes para determinadas demandas.
  • Esteja à disposição para quaisquer esclarecimentos. Na sua ausência, delegue essa responsabilidade para uma pessoa de confiança da sua equipe.
  1. Mantenha a transparência nas decisões sobre pagamentos e extensão do contrato. Seja para contratos outsourcing pontuais ou intermitentes, especifique quais os pagamentos serão realizados, sob quais condições e dentro de quais prazos. Considere registrar em contrato a possibilidade de renovação ou extensão do acordo, especialmente em casos em que os resultados esperados forem atingidos.
  2. Estabeleça as penalidades em caso de danos ou falhas. Sabemos que nem sempre o que foi combinado pode acontecer. Por isso, é fundamental que você defina quais as penalidades a serem aplicadas em caso de danos ou falhas causados pelo profissional terceirizado. Para evitar situações inesperadas, sugerimos que seja estabelecido em contrato uma equipe que se responsabilize por acompanhar a entrega dos serviços e conferir o cumprimento de cada item acordado no documento. Você pode, inclusive, delegar que essa equipe seja a mediadora na relação entre sua empresa e o profissional terceirizado.

Se você quer impulsionar os resultados da sua empresa e agregar mais valor ao seu negócio, conte com OS NOSSOS SERVIÇOS DE OUTSOURCING PARA ISSO.


 

* Sandra Turchi é Sócia-diretora da Digitalents (www.digitalents.com.br). Consultora e palestrante sobre Marketing Digital e E-commerce. Professora nos MBAs da FGV, FIA e ESPM, onde coordena cursos na área digital desde 2008. Foi eleita uma das profissionais de marketing mais atuantes nas mídias sociais no mundo, pela SMMagazine, dos EUA. Foi executiva de Marketing por mais de 20 anos, tendo atuado em diversos segmentos de mercado. Bacharel em Administração pela USP, pós-graduada pela FGV e MBA pela BSP e Toronto University, cursou também empreendedorismo na Babson de Boston.

Autora do livro Estratégias de Marketing Digital e E-commerce, lançado pela editora Atlas e do blog www.sandraturchi.com.br, além de ser articulista de diversos portais. 

 

Comentários