Estratégias para vender (ainda mais) em 2020

O ano de 2019 terminou com dados positivos para o varejo brasileiro: a Black Friday vendeu mais que um ano antes e, o Natal, foi o melhor em vendas desde 2014, com aumento de 9,5% em comparação a 2018, segundo a Associação dos Lojistas de Shoppings Centers. Por si só, essas informações já são suficientes para projetar um ano bem melhor para o comércio em 2020. O otimismo do consumidor brasileiro e a retomada da economia, ainda que lenta, são os melhores indicadores para quem deseja recuperar os tempos de retração. Porém, não para por aí. O comerciante que deseja se destacar tem que começar o ano planejando as estratégias para se estabelecer no mercado e gerar receita. Com tanta concorrência, aqueles que saírem na frente poderão surfar nessa onda do otimismo brasileiro e, de fato, ter o que comemorar ao final de 2020.

O primeiro passo rumo ao novo ano é começar olhando para trás. Veja o que sobrou do estoque, faça uma análise daquilo que deu certo no ano anterior como as campanhas, vendas, promoções, marketing, etc. Com essas informações comece a planejar suas vendas para este ano. Defina o quanto gostaria de vender a mais, respeitando sua realidade e a do mercado, após isso, pense nas estratégias para alcançar o resultado. Uma boa dica é aproveitar o mês de janeiro para liquidar todo material que ficou parado no estoque, use esses produtos para gerar caixa e, assim, renovar a coleção. Todo lojista sabe que o primeiro mês do ano é mais fraco em vendas, visto que o brasileiro tem várias outras obrigações financeiras e ainda aquelas que sobraram das festas. Então, faça promoções, ofereça descontos, tente atrair seu cliente para a loja: talvez, aquele produto que ele deixou de comprar no ano passado possa valer a pena agora com um desconto atrativo. Lembre-se de respeitar a sua margem para não ficar no prejuízo. Outra dica é aproveitar as datas sazonais, como vendas de material escolar com a volta às aulas, carnaval, etc. Tente vincular seu negócio ao período.

O próximo passo é ser visto. De nada adianta oferecer 30, 50 ou 70% de desconto em determinado produto e não divulgar a campanha da maneira correta. Segundo uma pesquisa de uma consultoria inglesa, as pessoas pegam o celular 94 vezes por dia e passam boa parte do tempo conectadas. Por isso, para competir com a concorrência é preciso ter os negócios expostos na internet. Então, planeje sua campanha além das redes sociais, se a empresa não tem uma página na internet, 2020 é o ano para que isso aconteça. E não pense que criar um página com os serviços ou produtos demanda um grande investimento, existem soluções para o bolso de micro e pequena empresa também.

Para os próximos meses tenha como foco capturar novos “leads”, potenciais clientes que se interessam pelos produtos da empresa ou serviços. Ele é o tipo ideal de cliente, pois tem interesse real em conhecer a empresa. O lead está antenado a tudo que está acontecendo, portanto, ele é um novo contato propenso a comprar. Utilize sua página na internet para capturar os novos leads, disponibilizando o preenchimento de um formulário com nome, e-mail e telefone para um futuro contato.

Não é de hoje que o cliente avalia o produto apenas peço preço, adquirindo aquele com valor mais atrativo. Por isso, o principal desafio é criar valor ao produto e inseri-lo na vida do cliente ao ponto de sanar suas necessidades. Conheça seu cliente, responda as principais dúvidas antes mesmo que elas apareçam. Fique atento ao mercado, faça mapeamento das principais dores de seus clientes, tudo isso é fundamental para construir um discurso de valor para o produto. Aproveite o novo ano para surpreender seu público e mostre a ele o valor de um bom negócio.

Comentários