Open post

Como o relacionamento online está relacionado à transformação digital?

Pensar em estratégias eficientes de marketing na atualidade significa incluir as mídias sociais como meio de divulgação da marca e de relacionamento com o cliente. Por sua vez, a transformação digital é uma tendência que atingirá todas as empresas que pretendem manterem-se ativas, independentemente do seu porte ou tempo de mercado.

A transformação digital chegará em pouco tempo a organizações dos mais diversos setores, mesmo que não ofereçam produtos ou serviços on-line. Tal mudança engloba modernizar todos os processos da empresa, desde o sistema produtivo até a maneira de divulgar a marca.

Transformação digital atinge a maioria das empresas

De acordo com a pesquisa “Transformação Digital no Brasil: o que seus clientes esperam”, realizada em junho de 2017 pela empresa DocuSign, a grande maioria dos brasileiros prefere fechar negócios com organizações que ofereçam serviços mais modernos e tecnológicos.

O levantamento realizado com 1.259 profissionais de empresas dos setores jurídico, financeiro, TI, vendas e de recursos humanos apontou que 97% dos entrevistados esperam que as organizações com as quais lidam apresentem métodos digitais para aquisição de produtos e assinatura de contratos.

Os profissionais opinaram ainda sobre as empresas que não digitalizam seus processos, as quais são consideradas ultrapassadas para 51% deles.

A transformação digital interfere nos processos organizacionais de maneira tão intensa que altera por completo o cotidiano das empresas. Pesquisa divulgada em setembro deste ano pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostrou qual será o impacto da digitalização na indústria até 2025.

Os dados indicam o surgimento de novos modelos de negócios, mais rapidez no lançamento de produtos ou serviços e mais eficiência na produtividade. Ademais, observou-se que a utilização estratégica dos milhares dispositivos conectados poderá garantir o fornecimento de dados pessoais valiosos às organizações, abrindo novas possibilidades comerciais.

Mídias sociais: o que fazer para transformar

Investir em transformação digital exige visão estratégica, qualidade em gestão de pessoas e, de modo especial, planejamento financeiro. Mudar radicalmente pode ter custos altos, por isso, a importância de planejar e traçar objetivos bem delimitados.

Pequenas mudanças, contudo, podem ser realizadas junto à grande inovação, de forma a acelerar o alcance dos resultados. Veja o que fazer a partir das mídias sociais para ajudar a promover a transformação digital na sua empresa:

Mantenha a presença digital

Esqueça a ideia de que seu público não está nas redes sociais ou mesmo na internet. A digitalização do mundo faz com que os decisores e influenciadores de compra acessem a rede para buscar todos os tipos de informações. Portanto, seu negócio está inevitavelmente nas mídias on-line, seja de maneira profissional ou através de menções do consumidor.

Manter sites, blogs e perfis em redes sociais é, pois, uma ação proativa e estratégica, uma vez que garante um posicionamento profissional e mais seguro diante da ampla exposição midiática no universo virtual.

Ofereça atendimento on-line

Alternativas como autoatendimento digital, canais integrados e chatbots são recursos que não somente influenciam na maneira de fazer marketing, mas também refletem em uma grande alteração dos processos e de recursos humanos da empresa. Além disso, o relacionamento com o cliente via redes sociais têm sido uma das ferramentas que mais apresentam resultados positivos e conversões para a marca.

A presença digital e o atendimento on-line estão diretamente ligados à transformação digital porque possibilitam um feedback mais rápido sobre o processo de vendas e aceitação do produto ou serviço. Assim, a elaboração de novas estratégias e projetos de inovação tecnológica acontecem com bases mais sólidas, garantindo o melhor desempenho organizacional.

Revolucione a sua marca

As mídias sociais oferecem uma gama de vantagens que ultrapassa o atendimento on-line e o relacionamento com o cliente. Atualmente, é possível utilizar os canais digitais para oferecer produtos e serviços inovadores, os quais atendem clientes conectados que buscam soluções cada vez mais tecnológicas.

Simplificar o processo de vendas é outra das grandes vantagens que o uso das mídias sociais oferece. Por meio desses canais, é possível segmentar o público-alvo com recursos automatizados, o que assegura a redução de custos e a eficiência do trabalho.

Ambientes como marketplaces e redes sociais devem ser aliados da mudança radical dos processos que as organizações tendem a fazer, uma vez que favorecem a redução de custos e aumentam as possibilidades de inovação.

Transformar uma empresa digitalmente equipara-se a gerar novos modelos de negócios e dar um passo adiante, com foco na melhoria da experiência do cliente, aumento da lucratividade e otimização dos processos operacionais.

Vale lembrar ainda a importância de planejar a transformação digital com a gestão e supervisão de profissionais experientes e qualificados, para que esse processo não comprometa a sobrevivência da empresa.

Open post

Saiba porque o headhunting é a melhor solução para sua empresa

Encontrar e selecionar os melhores profissionais do mercado digital faz parte de um processo complexo, que demanda tempo e atenção de qualquer empresa. Se essa busca é feita apenas na internet, o caminho para identificar os melhores talentos se torna ainda mais tortuoso devido à grande quantidade de currículos nas plataformas digitais. Se esse é o caso da sua empresa, a solução para tornar esse processo mais eficaz e assertivo é a contratação de uma consultoria especializada em headhunting de profissionais do mercado digital.

Ao detectar rapidamente os potenciais candidatos para uma área ou posição específica, o headhunter otimiza tempo e minimiza os riscos, impactando diretamente na redução dos custos para sua empresa.

Esse serviço contempla as etapas de busca, abordagem e entrevista, o envio ao setor de Recursos Humanos de uma lista com a seleção dos finalistas ou a indicação direta do profissional que melhor atende às expectativas e necessidades da companhia.

São muitas as vantagens em contar com a expertise de uma consultoria especializada em buscar talentos para o mercado digital. Detalhamos algumas:

Sempre antenado às tendências do ambiente virtual

Como as mudanças na web estão cada dia mais rápidas, as alterações de cenário ocorrem num piscar de olhos. Sem estar antenado com essas tendências, é muito difícil realizar um processo de seleção dos profissionais melhor capacitados. Sendo assim, qual a maneira mais assertiva de realizar esse processo num ambiente que sofre constantes e significativas transformações?

A resposta é simples: contratar uma consultoria que oferece especialização em headhunting. Por compreender muito bem o comportamento atual do mercado de trabalho, uma consultoria com esse know-how atua com eficiência, pois sabe onde estão os melhores profissionais e conhece a forma mais eficaz de contatá-los, etapas que agilizam bastante o processo de escolha dos potenciais candidatos.

Flexível e imune a pressões internas

Na maioria das vezes, o setor de Recursos Humanos das empresas precisa seguir uma rotina interna rígida a fim de manter um equilíbrio entre as atividades do cotidiano, que precisam ser continuadas, e o processo de seleção, que deve acontecer independente disso.

Para tornar esse processo de seleção mais fluido e ágil, um serviço de headhunting pode ser necessário. Uma consultoria que oferece esse serviço pode agir com mais flexibilidade, acessando até mesmo empresas concorrentes para ter contato com profissionais que atendam ao perfil desejado ou que almejam mudanças de trabalho.

Seleção de candidatos para altos cargos

Para situações em que empresas estão buscando candidatos para preencher altos cargos, o headhunting se torna imprescindível, já que uma consultoria especializada nesse serviço tem acesso aos profissionais mais capacitados e com especializações diferenciadas.

O headhunting também se faz necessário quando há demanda para cargos estratégicos e confidenciais, em que o processo de seleção deve ser feito sob total sigilo e discrição. Nesse ponto, o serviço é realizado de forma que as empresas e pessoas envolvidas não sejam prejudicadas e, se for o caso, em caráter de urgência, para que a demanda seja prontamente atendida.

Além disso, o headhunting é o serviço mais recomendado para empresas que buscam profissionais para atuar em posições estratégicas em operações internacionais, quando é preciso realizar recrutamento e seleção de executivos em outro país.

Assertividade e redução de custos

Quando falamos sobre redução de custos, o headhunting é o serviço mais assertivo para sua empresa, pois é feita uma análise minuciosa dos talentos que podem vir a ocupar a posição disponibilizada.

Por conhecer bem o mercado de trabalho no ambiente virtual e atuar com mais flexibilidade, uma consultoria especializada em headhunting digital consegue afunilar com muito mais precisão a quantidade de potenciais candidatos. Isso evita gastos para sua empresa, já que fazer uma seleção própria demanda tempo e alocação de funcionários para participar do processo.

Além disso, o custo aumenta se, com o decorrer do tempo, o candidato selecionado passe a não atender às expectativas e tenha que ser desligado da função. Ao ocorrer o desligamento, será necessário realizar novo processo de seleção, que vai gerar novas despesas não planejadas para sua empresa, demandar mais tempo, somando-se a isso o consequente desgaste de reiniciar o recrutamento e treinamento.

Com a contratação do serviço de headhunting, o risco é mínimo e sua empresa poderá ficar resguardada quanto a imprevistos dessa natureza.

Confiabilidade com experiência de mercado

Sabemos que uma parceria profissional se constrói com base na confiança e que isso está ligado à experiência de mercado. Na área de headhunting para o mercado digital isso não seria diferente.

Devido a sua expertise, uma consultoria especializada reconhece com facilidade as oportunidades que surgem e que estão por surgir, o que otimiza e antecipa a tomada de decisões. Também por causa do seu caráter de agregar valor, o headhunting naturalmente atrai os melhores profissionais.

Rede de contatos qualificada e diversificada

Um bom networking se caracteriza pela sua qualidade e diversidade, e não necessariamente por sua quantidade. Como o serviço de headhunting para o mercado digital pode ser solicitado a qualquer momento, uma consultoria especializada possui uma vasta rede de contatos, que é um dos elementos chave para agilizar o processo de seleção dos candidatos adequados a uma função específica – ou para várias funções, a depender da demanda.

Quanto mais uma consultoria de headhunting se desenvolve, mais sua rede de contatos se aperfeiçoa, permitindo que o serviço seja realizado com êxito e agregue ainda mais valor às empresas contratantes.

Portanto o headhunting especializado possui inúmeros benefícios. Contratar uma consultoria é a melhor estratégia para atender suas necessidades de recrutar talentos no meio virtual, principalmente por tornar o processo de seleção mais assertivo e ágil, com otimização de tempo, redução de custos e risco mínimo de imprevistos.

Se ficou alguma dúvida sobre o assunto, conte para nós logo abaixo nos comentários, que teremos o prazer em responder!

Open post

O que você deve incluir no seu plano de prevenção e gestão de crise na web

Qualquer empresa, independente do segmento em que atue, está sujeita a viver momentos turbulentos. Para evitá-los, ou ao menos minimizá-los, é fundamental desenvolver um plano de prevenção e gestão de crise, de forma a complementar o planejamento estratégico. Mas a pergunta a ser feita é: o que esse plano deve incluir?

O que é um plano de prevenção e gestão de crise?

O plano de prevenção e gestão de crise é um documento que deve ser elaborado por toda e qualquer empresa. Portanto, mesmo para as menores, é importante desenvolvê-lo, afinal, seus serviços também estão passíveis de desencadear situações imprevistas que podem colocar sua imagem em risco.

É de extrema importância, por sinal, destacar que, embora muito se fale em crise atualmente, quando dizemos “gestão de crise” estamos nos referindo a um conceito muito mais amplo, que engloba a reputação de uma marca e, consequentemente, sua aceitação pelo público.

Uma marca que não é vista com bons olhos por algum motivo, principalmente por conta de um escândalo que envolve seu nome, tende a perder mercado, mesmo que temporariamente, e até mesmo deixar de existir, em casos mais extremos. Percebe-se, portanto, que trabalhar a prevenção e gestão de crise é primordial para a existência de qualquer empresa.

Situações adversas não devem ser tratadas por impulso, de forma impensada, daí a importância de se ter um plano.

Itens fundamentais em um plano de prevenção e gestão de crise

Além de montar uma estratégia e traçar um planejamento de prevenção e gestão de crise, é importante manter uma frequência com que uma auditoria deve ser realizada, a fim de identificar possíveis focos de crises, sendo essa a forma mais eficaz de evitá-las. Os demais itens que devem constar em seu plano são:

Avaliação das prováveis crises

Esse tópico difere da auditoria, uma vez que busca não apenas identificar prováveis crises, mas, principalmente, avaliá-las de acordo com os tipos de crises existentes, sendo alguns deles que podem envolver falhas de equipamentos, desastres naturais ou industriais, crimes e informações.

Comando da Crise

Comando da crise, ou comando da situação de crise, é o ponto em que se deve definir qual ou quais líderes de sua empresa de fato deverão tomar a frente e comandar a situação.

Doutrina da crise

Nesse ponto, sua empresa deve definir basicamente qual comportamento deverá ser adotado a cada crise enfrentada. Para tanto, deve contemplar não só as ações que devem ser tomadas, mas também a forma como cada elemento envolvido deverá agir.

Dados e informações

A base de dados também é um elemento fundamental em um plano de prevenção e gestão de crise, uma vez que contém documentos, pesquisas e informações diversas que podem ser úteis em inúmeras situações, além de conter o discurso que deverá ser usado em cada uma delas.

Porta-voz da empresa

Já a definição do porta-voz tem por objetivo definir qual profissional, que não necessariamente precisa ocupar um cargo elevado, ficará responsável por representar a empresa em um momento de crise, respondendo questionamentos e sabendo como se portar, mostrando interesse em resolver o ocorrido.

A comunicação, por sinal, é parte essencial da gestão de crise, não sendo à toa que, em alguns casos, possui seu próprio plano.

A comunicação para prevenção e gestão de crise

Tão importante quanto saber identificar possíveis focos de crise é saber como se portar diante de uma, por isso é importante trabalhar corretamente a comunicação a ser empregada nesse cenário, seja dentro ou fora do seu plano de prevenção.

Um plano de comunicação por si só também deve ter caráter preventivo, englobando passos como:

– Escolha dos membros da equipe responsáveis pela comunicação;

– Sessões de brainstorming entre os membros dessa equipe, buscando prever as crises que a empresa pode enfrentar;

– Criação de sistemas de monitoramento, para saber, em tempo real, o que estão falando de sua marca;

– Criação de comunicados prévios, além também da escolha e treinamento do porta-voz.

Todos esses passos devem ser adotados antes que uma crise possa se instaurar, visando manter todos preparados. Devem envolver ainda estratégias que visam as redes sociais, onde grande parte das crises se inicia e ganha força.

A rapidez com que postagens são curtidas, comentadas e compartilhadas faz com que a reputação de uma marca seja afetada de forma igualmente rápida, o que não ocorre quando a crise é trabalhada somente nas mídias tradicionais. Por isso, ter atenção redobrada à social media é de extrema importância, existindo também dicas específicas para esse fim.

A mais importante delas é evitar agir de forma impensada, mas ao mesmo tempo resolver o problema antes que se torne maior. Ou seja: sua equipe deve pensar antes de agir, porém também deve agir de forma rápida, pois se há algo que não agrada os seguidores e fãs de uma marca é uma empresa que “os deixa falando sozinhos” e finge que não há nada acontecendo.

Aproveitar o ambiente social para conhecer mais sobre o perfil de quem deu início à crise ou de quem a está incentivando através de comentários, por exemplo, é outra forma inteligente de descobrir como agir corretamente. E quanto menos pública estiver a conversa entre vocês, melhor: a resolução da crise deve preferencialmente ser feita de forma privada, através de e-mail ou telefone.  E se de fato houve algum deslize, não tenha vergonha de assumir a culpa.

Muitas empresas se fazem de inocentes acreditando que estarão se fortalecendo, porém, com os consumidores tendo cada vez mais acesso a informações diversas, ganha mais reconhecimento quem assume os erros e trabalha para não repeti-los, sendo essa a postura que se deve adotar.

Prevenindo as crises e sabendo trabalhá-las quando surgirem, sua empresa tem somente a ganhar em termos de reputação e fortalecimento de marca. Gestão de crise é um assunto sério, que deve ser trabalhado com profissionalismo.

Open post

Tendências do marketing digital para 2018

Fim de ano é a época ideal para buscar novas estratégias para que sua empresa entre com “o pé direito” no próximo ciclo. Conhecer as tendências do marketing digital faz com que você consiga planejar melhor e se diferenciar da concorrência, podendo até se tornar uma autoridade no mundo virtual.

A maneira de manter uma presença digital eficiente e lucrativa muda constantemente. Por isso, a importância de estar sempre atualizado e executar ações inovadoras, que atraiam seu público-alvo e mantenham a boa audiência nas mídias sociais.

Marketing digital em 2018: como fazer

Conheça e pratique estas cinco tendências do marketing digital para o próximo ano:

1. Conteúdo rico

As redes sociais estão cada vez mais oferecendo opções para publicação de conteúdo rico e que atraia o consumidor, além de ser vantajoso para a empresa. Ferramentas como as notas do Facebook e artigos no LinkedIn estão sendo explorados para alavancar o marketing B2B e B2C.

As plataformas direcionadas a publicações de fotos e vídeos, como o Instagram e o Snapchat, também apresentam alternativas para leitura de textos maiores. A intenção é prenderem a atenção de leitores que não são mais estáticos, mas exigem conteúdos densos e de seu interesse.

Apenas o conteúdo do site da empresa e publicações superficiais não convencem mais o leitor da atualidade, que busca marcas com personalidade, boa reputação e autoridade no meio digital.

2. Realidade virtual

A realidade virtual trata de estimular os sentidos do usuário virtual por meio de uma tecnologia de interface, desenvolvida em um sistema operacional específico. Os sentidos estimulados podem ser visuais, sonoros e até táteis, mesmo sem a interação do internauta.

A tecnologia geralmente é desenvolvida para ser utilizada com headsets que cobrem olhos e orelhas, de modo que o usuário não tenha interferência de fatores externos. A tendência para 2018 é que a realidade virtual seja usada como estratégia de marketing digital de grandes empresas.

Recomenda-se investir, por exemplo, em aplicativos para dispositivos móveis, gráficos interativos, apresentações de sites, propagandas diretas ou ainda desenvolver um headset próprio, para uma experiência única do usuário. O investimento em realidade virtual transparece inovação, diferencial competitivo e tecnologia sofisticada frente aos concorrentes.

3. Internet das Coisas (IoT)

A internet das coisas ou internet of things (IoT) tem transformado a relação do homem com a tecnologia e também está mudando a direção do marketing digital. Segundo pesquisa da INMARSAT, a internet das coisas é uma prioridade para 32% das organizações. O conceito consiste em possibilitar que objetos que integram a vida cotidiana contenham elementos eletrônicos os quais se conectam à internet. Já estão falando que o futuro da internet, inclusive, será “sem tela”!

As possibilidades de aliar estratégias de marketing digital à IoT são muitas e ultrapassam o limite das propagandas em dispositivos móveis. Com a tecnologia, o consumidor poderá receber anúncios e conteúdos diversos em itens como geladeiras, camas, relógios ou qualquer outro objeto conectado.

A tendência atinge todos os setores, uma vez que a IoT poderá vir a ser implantada em diversos produtos. Os profissionais de marketing podem se beneficiar da tecnologia por meio de táticas que envolvam relacionamento com o cliente, coleta de dados, como já está fazendo o Magazine Luiza, e perfis de usuários específicos.

4. Chatbots

Chatbots são softwares de comunicação automatizada que simulam conversas com humanos. Os mais desenvolvidos têm inteligência artificial para irem aprimorando as respostas de acordo com as conversas realizadas.

A antiga conversa via chat, agora muito mais disponível nos sites e plataformas pela possibilidade de ser automatizada, altera drasticamente a forma de relacionamento entre empresa e cliente.

Os chatbots são os novos serviços de atendimento e suporte ao cliente, os quais satisfazem o consumidor técnica e pessoalmente. A grande vantagem para as empresas é que elas conseguem manter um padrão de comunicação, além de reduzir o custo por cliente.

5. Influenciadores digitais

Os influenciadores digitais de fato são pessoas ou marcas que influenciam de alguma maneira o comportamento de seus fãs ou seguidores, seja meio virtual ou real. Assim, eles interferem na decisão de compra, preferência de marcas, produtos e serviços.

Hoje já existem mais de 80 empresas especialistas em marketing de influência no Brasil. O mercado tem crescido porque influenciadores transmitem pessoalidade, deixando que o consumidor faça suas escolhas sem se sentir atingido pelo marketing diretamente.

Pensar em boas estratégias de marketing digital para 2018 significa querer atingir consumidores exigentes e com total acesso à tecnologia. O relacionamento digital deverá ser ainda mais personalizado, bem como a automação dos processos.

Aplicativos para dispositivos móveis, sites, blogs e redes sociais, bem como páginas de influenciadores digitais deverão apresentar conteúdo mais rico, a fim de conseguir a audiência e conversão do público extremamente dinâmico.

Nutrir leads demandará, acima de tudo, criatividade e know-how das equipes que trabalham por trás dos softwares de automação de marketing. Invista em inovação e em profissionais qualificados.

Open post

Por que você deve investir no LinkedIn para alavancar sua carreira em 2018?

Faltam somente 40 dias para o fim de 2017! Essa é a hora de investir na sua carreira para começar 2018 com muito mais satisfação em seu trabalho.

O LinkedIn é uma rede social voltada para profissionais que desejam fazer networking, discutir negócios, publicar projetos realizados e, principalmente, para pessoas que buscam uma transição de carreira, ou ainda para recrutadores que desejam encontrar os melhores candidatos.

Ainda há pessoas que não utilizam todo o potencial dessa rede, seja por que não possuem uma conta ou, se a possuem, não a atualizam com frequência.

Por que usar o LinkedIn para buscar uma recolocação?

Muitas empresas utilizam apenas o LinkedIn como forma de recrutamento para uma posição, através da busca por palavras-chave, grupos, discussões e conexões.

É basicamente uma plataforma para elaborar um currículo online que pode garantir uma vaga na empresa ideal. Para atrair um recrutador é preciso ter um perfil completo e atualizado, fortalecer as habilidades e investir em palavras-chave, afinal, ele funciona como um buscador.

Dicas para tornar seu perfil mais atrativo

Se você deseja conquistar uma  nova posição no mercado de trabalho, ou buscar melhores oportunidades de trabalho, está na hora de manter seu currículo visível e atraente, usando todos os recursos que a plataforma disponibiliza para você. Pensando nisso, separamos 8 dicas para te ajudar:

  1. Foto atualizada

Esse item é básico, mas muitas pessoas não lembram de atualizar a foto de perfil. A imagem pessoal é importante para transmitir quem você é e qual sua postura profissional. Entretanto, nem sempre a foto precisa ser formal, depende muito da sua área de atuação e da mensagem que deseja passar ao mercado.

  1. Otimizando o perfil

Como mencionado acima, normalmente os recrutadores procuram seus candidatos através de palavras-chave relevantes. Portanto, é ideal otimizar o perfil para que você seja encontrado. Adicione os termos principais de busca em várias sessões do seu perfil e, principalmente, no resumo.

  1. Portfólio

Nas sessões de resumo, formação, experiências é possível adicionar vídeos, imagens, documentos com textos e links. Essa função permite que você coloque todos os projetos e trabalhos realizados no seu perfil.

  1. Anúncio de emprego

O LinkedIn possui um recurso de pesquisas avançadas, que permite a busca por empregos através de palavras-chave, setor, localização, função e muito mais segmentos. Através dos seus dados de pesquisa, essa plataforma sugere posições de acordo com seu perfil. Também é possível saber se uma conexão sua trabalha em determinada empresa colocando os filtros dessa plataforma.

  1. Atualizações da sua rede

Se mantenha atualizado com o feed de notícias que a sua rede compartilha. Assim, você se atualiza com notícias, vagas e dicas para sua carreira. Além disso, é um diferencial produzir conteúdo para se tornar relevante, ser uma referência para o seu feed também e chamar mais atenção dos recrutadores.

  1. Visitas no perfil

É sempre importante conferir o recurso “Quem viu seu perfil”. Essa ferramenta permite identificar os usuários ou empresas que visitaram sua página, dessa forma você pode se conectar, caso a pessoa seja interessante para fazer parte da sua rede de contatos.

  1. Menções

O LinkedIn também possui um sistema para fazer menções nas suas atualizações de status, parecido com o recurso do Facebook, Twitter e Instagram. Basta você colocar o @, seguido do nome da pessoa, ou empresa, e eles recebem a sua mensagem.

  1. Personalidade

O “Resumo do perfil” é um dos preenchimentos mais importantes para quem deseja encontrar uma boa vaga de emprego. Esse é o local em que você mostra um pouco sobre quem é você através da forma da escrita e de suas escolhas.

  1. Conexão

O LinkedIn é uma rede de conexões! Portanto, deixe a vergonha de lado e comece a se conectar com todas as pessoas que você conhece. Apenas dessa forma será possível aumentar seu networking pessoal.

  1. Entre diariamente

As pessoas normalmente entram todos os dias em suas redes sociais, mas acabam esquecendo do LinkedIn. É importante usar a rede diariamente para se manter atualizado!

Nessa área é importante colocar tudo que for mais relevante da sua vida profissional: um resumo do seu currículo, suas realizações, experiências, suas principais habilidades e até curiosidades, se acrescentarem algo para a sua personalidade. Nunca esqueça de colocar as palavras-chave nesse espaço!

Um perfil interessante e rico em detalhes é um diferencial para um recrutador te selecionar para uma vaga de trabalho. O LinkedIn é um dos melhores recursos para quem precisa de uma oportunidade para atrair a atenção das empresas. Não deixe de investir nessa plataforma!

Posts navigation

1 2 3 4 24 25 26