A transformação digital por trás do “velho” mundo VUCA

Não haveria outro momento mais apropriado para definir o conceito de mundo VUCA que surgiu na década de 1990, pós Guerra Fria, por causa da incerteza e os desafios que o mundo enfrentaria nos anos seguintes. Mas foi apenas nos anos 2000 que o conceito ganhou popularidade no âmbito empresarial. Assim como nos dias de hoje, na época, VUCA, em inglês, definia uma sociedade sem rumo e volátil, com mudanças a todo tempo tornando tudo mais incerto, complexo e com decisões ambíguas. Nas empresas, o mundo VUCA retrata a dificuldade de manter um planejamento frente às constantes mudanças que todos vivenciam.

 

A tecnologia ganhou um papel importante nesse conceito de mundo VUCA, pois, as variadas ferramentas tem guiado a sociedade por um processo para romper tudo aquilo que ficou estabelecido nas últimas décadas com o advento de Analytics, Big Data, Inteligência Artificial, Machine Learning, entre tantas outras tecnologias e que estão criando um caminho de uma economia disruptiva priorizando uma relação mais estreita entre os seres humanos e as máquinas. Com isso, o que ficou estabelecido como mundo VUCA ganha outro contorno, sugerindo que a era digital está deixando esse conceito para trás.

 

Esse novo cenário que define o tempo “pós-normal” foi acelerado pela pandemia que obrigou empresas e companhias a investirem em mais tecnologia para adaptar o trabalho, seja no home-office, criando sites e aplicativos ou inovando para retomar o crescimento afetado pela crise. Se o pós Guerra Fria indicava um cenário empresarial competitivo, ágil e agressivo, o novo normal, indica uma complexidade ainda maior em meio ao caos. Por isso, novas competências devem ser valorizadas, é preciso estar aberto a novas ideias, ter uma capacidade mutável de aprendizado e desenvolver a empatia, tudo isso para incorporar esse “pós-normal” que o mundo VUCA deixa de legado para as próximas décadas.

 

Nesse contexto, as empresas devem se preparar para mergulharem ainda mais na transformação digital. A inovação se tornou relevante a ponto de ser considerada uma saída para acelerar o crescimento e evitar perdas nos próximos anos. A Inteligência Artificial e uma economia baseada no uso de dados vão promover um incentivo a novos empregos até 2035. Por isso, se torna cada vez mais necessário adaptar a gestão e investir em treinamento in company e ter um serviço eficiente de headhunting.

 

Com a ajuda de empresas de consultorias especializadas em marketing digital, como a Digitalents, que oferece serviços de headhunting, outsourcing, soluções para e-commerce, palestras e treinamentos, é possível enfrentar o desafio de fazer a transição do “velho” mundo VUCA para se inserir em um contexto inovador, conectado e baseado na troca de dados. A lição que o mundo VUCA deixará é que teremos uma sociedade em constante transformação, complexa e ágil.

Comentários
Abrir chat
Precisa de ajuda ?