Tendências do marketing digital para 2018

Fim de ano é a época ideal para buscar novas estratégias para que sua empresa entre com “o pé direito” no próximo ciclo. Conhecer as tendências do marketing digital faz com que você consiga planejar melhor e se diferenciar da concorrência, podendo até se tornar uma autoridade no mundo virtual.

A maneira de manter uma presença digital eficiente e lucrativa muda constantemente. Por isso, a importância de estar sempre atualizado e executar ações inovadoras, que atraiam seu público-alvo e mantenham a boa audiência nas mídias sociais.

Marketing digital em 2018: como fazer

Conheça e pratique estas cinco tendências do marketing digital para o próximo ano:

1. Conteúdo rico

As redes sociais estão cada vez mais oferecendo opções para publicação de conteúdo rico e que atraia o consumidor, além de ser vantajoso para a empresa. Ferramentas como as notas do Facebook e artigos no LinkedIn estão sendo explorados para alavancar o marketing B2B e B2C.

As plataformas direcionadas a publicações de fotos e vídeos, como o Instagram e o Snapchat, também apresentam alternativas para leitura de textos maiores. A intenção é prenderem a atenção de leitores que não são mais estáticos, mas exigem conteúdos densos e de seu interesse.

Apenas o conteúdo do site da empresa e publicações superficiais não convencem mais o leitor da atualidade, que busca marcas com personalidade, boa reputação e autoridade no meio digital.

2. Realidade virtual

A realidade virtual trata de estimular os sentidos do usuário virtual por meio de uma tecnologia de interface, desenvolvida em um sistema operacional específico. Os sentidos estimulados podem ser visuais, sonoros e até táteis, mesmo sem a interação do internauta.

A tecnologia geralmente é desenvolvida para ser utilizada com headsets que cobrem olhos e orelhas, de modo que o usuário não tenha interferência de fatores externos. A tendência para 2018 é que a realidade virtual seja usada como estratégia de marketing digital de grandes empresas.

Recomenda-se investir, por exemplo, em aplicativos para dispositivos móveis, gráficos interativos, apresentações de sites, propagandas diretas ou ainda desenvolver um headset próprio, para uma experiência única do usuário. O investimento em realidade virtual transparece inovação, diferencial competitivo e tecnologia sofisticada frente aos concorrentes.

3. Internet das Coisas (IoT)

A internet das coisas ou internet of things (IoT) tem transformado a relação do homem com a tecnologia e também está mudando a direção do marketing digital. Segundo pesquisa da INMARSAT, a internet das coisas é uma prioridade para 32% das organizações. O conceito consiste em possibilitar que objetos que integram a vida cotidiana contenham elementos eletrônicos os quais se conectam à internet. Já estão falando que o futuro da internet, inclusive, será “sem tela”!

As possibilidades de aliar estratégias de marketing digital à IoT são muitas e ultrapassam o limite das propagandas em dispositivos móveis. Com a tecnologia, o consumidor poderá receber anúncios e conteúdos diversos em itens como geladeiras, camas, relógios ou qualquer outro objeto conectado.

A tendência atinge todos os setores, uma vez que a IoT poderá vir a ser implantada em diversos produtos. Os profissionais de marketing podem se beneficiar da tecnologia por meio de táticas que envolvam relacionamento com o cliente, coleta de dados, como já está fazendo o Magazine Luiza, e perfis de usuários específicos.

4. Chatbots

Chatbots são softwares de comunicação automatizada que simulam conversas com humanos. Os mais desenvolvidos têm inteligência artificial para irem aprimorando as respostas de acordo com as conversas realizadas.

A antiga conversa via chat, agora muito mais disponível nos sites e plataformas pela possibilidade de ser automatizada, altera drasticamente a forma de relacionamento entre empresa e cliente.

Os chatbots são os novos serviços de atendimento e suporte ao cliente, os quais satisfazem o consumidor técnica e pessoalmente. A grande vantagem para as empresas é que elas conseguem manter um padrão de comunicação, além de reduzir o custo por cliente.

5. Influenciadores digitais

Os influenciadores digitais de fato são pessoas ou marcas que influenciam de alguma maneira o comportamento de seus fãs ou seguidores, seja meio virtual ou real. Assim, eles interferem na decisão de compra, preferência de marcas, produtos e serviços.

Hoje já existem mais de 80 empresas especialistas em marketing de influência no Brasil. O mercado tem crescido porque influenciadores transmitem pessoalidade, deixando que o consumidor faça suas escolhas sem se sentir atingido pelo marketing diretamente.

Pensar em boas estratégias de marketing digital para 2018 significa querer atingir consumidores exigentes e com total acesso à tecnologia. O relacionamento digital deverá ser ainda mais personalizado, bem como a automação dos processos.

Aplicativos para dispositivos móveis, sites, blogs e redes sociais, bem como páginas de influenciadores digitais deverão apresentar conteúdo mais rico, a fim de conseguir a audiência e conversão do público extremamente dinâmico.

Nutrir leads demandará, acima de tudo, criatividade e know-how das equipes que trabalham por trás dos softwares de automação de marketing. Invista em inovação e em profissionais qualificados.

Comentários